Imprima sua Nota Fiscal
como-tratar-o-melasma

Dúvida: como ocorre e como tratar o melasma?

As manchas na pele podem surgir por vários motivos, desde exposição excessiva ao sol até como efeito colateral de medicamentos. Essas marcas podem ter nomes e classificações diferentes e podem ser identificadas como sardas, pintas, fotodermatite, etc. Uma das manchas mais comuns é o melasma. Ele é mais frequente em mulheres, principalmente a partir dos 30 anos e pode piorar com o sol. Mas você sabe como tratar o melasma?

 

Primeiro é preciso entender o que é o melasma. A doença de pele é caracterizada pelo surgimento de manchas escuras, principalmente na região do rosto, aparecendo com maior frequência nas maçãs do rosto, na testa, no nariz e no lábio superior. Ela também pode acometer outras áreas como os braços, o pescoço e o colo. As manchas têm formato irregular, bem definidos e geralmente são simétricas. Basicamente o melasma pode ser dividido em três tipos:

 

  • Epidérmico: quando a mancha se instala apenas na primeira camada da pele – a epiderme;
  • Dérmico: quando o melasma atinge a camada mais profunda – a derme. Essas manchas são mais difíceis de tratar do que as epidérmicas;
  • Misto: quando as manchas afetam tanto a epiderme quanto a derme.  

 

Como ocorre o melasma?

 

De desenvolvimento lento, o melasma pode surgir por vários fatores. Alguns grupos de pessoas são mais suscetíveis ao surgimento da doença, como os indivíduos com tons de pele mais escuros e aqueles que vivem em regiões onde há muita incidência de raios solares. Além disso, outras situações podem favorecer o aparecimento da doença, como:

 

1 – Hereditariedade: não é uma regra, mas pode sim acontecer do melasma ser causado por uma predisposição genética. Por isso, se sua mãe apresentar essas manchas de pele, redobre os cuidados, você é um grande candidato a também tê-las;

 

2 –  Exposição solar: sem dúvida alguma o sol é um dos principais causadores do melasma. Além disso, a radiação solar também ajuda a piorar as manchas já existentes. Isso ocorre porque os raios UV estimulam a produção de melanina, causando esse problema de pele. O uso do protetor solar é fundamental para proteger do melasma e também de outras doenças que acometem a cutis.

 

3 – Alteração hormonal: a gravidez e o uso de pílulas anticoncepcionais podem também favorecer o surgimento do melasma. Isso acontece pela variação hormonal, principalmente do estrogênio.

 

4 – Estresse: outro fator que pode facilitar o surgimento do melasma é o estresse. A nossa pele é sensível às essas situações e o melasma é apenas um dos sinais de alerta de que algo pode não estar muito bem no nosso corpo e no nosso estado emocional.

 

Como tratar o melasma?

 

Nem sempre é preciso tratar o melasma. Em algumas situações ele pode desaparecer sozinho. Porém, quando isso não ocorre é preciso cuidar da mancha para que ela não aumente de tamanho e para que novas não surjam. As principais formas de tratamento para o melasma são:

 

  • Cremes e géis clareadores;
  • Peelings químicos;
  • Aplicação de Spectra Laser™ e outros equipamentos que tratam o melasma e clareiam a pele;
  • Luz Intensa Pulsada

 

Após o clareamento do melasma é essencial que o tratamento não seja interrompido. Desse jeito você previne e evita que a mancha retorne. A proteção solar é fundamental durante e após toda a terapia. Aliás, ela deve estar inserida no seu dia a dia e não deve ser esquecida, inclusive nos dias chuvosos e nublados. É o cuidado que temos com o sol que faz com que a nossa pele fique linda e sem manchas.

 

O melasma só deve ser diagnosticado e tratado por um médico Dermatologista devidamente credenciado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia.

 

Têm dúvidas? Quer agendar uma consulta? Entre em contato com a Clínica Mansur e marque um horário: (32)3311-4466.

No Comments

Post a Comment