Imprima sua Nota Fiscal

Cicatrizes: qual é a melhor forma de tratar?

Grandes, pequenas, sobressalentes ou discretas, as cicatrizes são normalmente um incômodo, tanto para mulheres quanto para homens. Em diversos países, especialistas têm trabalhado constantemente na busca pelo desaparecimento e na evolução de tratamentos que previnam e suavizem essas marcas, que podem ser resultantes de cirurgia, queimaduras, traumas ou infecções.

As cicatrizes decorrem do processo de reparo de ferimentos cutâneos e deixam marcas que não desaparecem, mas que podem ser melhoradas ou substituídas por cicatrizes finas e melhor aceitas pelo paciente. O principal método para fazer o tratamento dessas cicatrizes é o laser, que age reduzindo o fluxo sanguíneo, diminuindo assim a formação de fibrose cicatricial.  O laser proporciona um resultado estético mais agradável de modo que a marca fique mais uniforme com o seu tom e textura de pele, e ele ainda pode ser empregado nos diversos tipos de cicatrizes. Veja abaixo:

Quelóide

É uma cicatriz em alto relevo, espessa e endurecida que frequentemente causa dor e coceira. Pode ser tratada e até prevenida com o Dye Laser (VBeam). O tratamento pode ser iniciado 20 dias após a lesão da pele e é feito com o intervalo de 20 dias entre as sessões.

 

Cicatrizes hipertróficas

É uma cicatriz alargada e inicialmente avermelhada. O vermelho indica grande fluxo de sangue, que pode alimentar as células da cicatriz e possibilitar o seu agravamento. O Dye Laser reduz o fluxo sanguíneo, melhorando e evitando a piora. Este laser é o mesmo que é empregado no tratamento de hemangioma e mancha vinho do Porto, aquela mancha vermelha que ocorre na face. O tratamento de cicatrizes que já normalizaram a coloração é feito com Laser de CO2 fracionado.

 

Hiperpigmentação

É uma cicatriz que escurece e fica com tonalidade marrom em peles morenas. O tratamento é feito com Spectra Lazer Toning, que promove o clareamento da pele e em sessões quinzenais.

 

Clique aqui e agende uma consulta para saber mais sobre esses e outros tratamentos a laser.

No Comments

Post a Comment